sábado, 24 de abril de 2010

A NAU DOS INSENSATOS


Gregos e Persas estão no mesmo barco. Remadores dos gregos à direita e remadores dos persas à esquerda. Não se sabe porque os remadores dos persas não querem mais trabalhar com os persas. Estes ficam irritados e pensam que há alguma interferência dos gregos. Os gregos, à direita, continuam com seus remadores, mas a nau está rodando em círculos, porque não há remadores para os persas.

Os persas pedem novos remadores à autoridade náutica, que é romana. Como não houvesse remadores disponíveis, ela pensa que basta distribuir os remadores dos gregos pelos dois lados do barco para que ele ande, até que se consigam novos trabalhadores.

Expedida a ordem, os gregos se indignam. Acusam os persas, fazem o maior barulho, pedem ao remador voluntário que têm que pare de trabalhar e deixam a nau a ver navios... Eles entendem que estão defendendo seu direito e acham que houve uma conspiração entre os persas e a autoridade náutica. Desejam até ir a algum cônsul romano na esperança de uma intervenção.

A nau está parada. A autoridade náutica pede desculpas pela decisão unilateral e retorna o remador para o lado grego. O remador agradece. Os gregos comemoram. E a nau continua a dar voltas ao redor de seu próprio eixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário