segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Como se fazia seleção de policiais militares em Minas Gerais?


Foto 1: Academia de Polícia Militar da PMMG



Orientei em 1998 um trabalho para a Fundação João Pinheiro e Academia de Polícia Militar, conjuntamente com a então Capitã Maria Carmem, no qual os capitães José Carlos Gomes Saraiva, Ezequiel Castilho de Oliveira e Hélvio Cristo Moreira estudaram a seleção de ingresso na PMMG, especialmente a entrevista.

Um dos produtos menores, mas muito interessante, do trabalho dos capitães foi o resgate da história institucional do processo de seleção, do qual escolhi algumas informações abaixo:


1963

– Exame psicológico apenas para o curso de oficiais
- Não havia processo seletivo para soldados
- Analfabetos eram aceitos como soldados de segunda classe


1965

– Criação do Batalhão-Escola
- Exame de escolaridade
- Gabinete Psicotécnico de Seleção e Orientação de Soldados
- Candidatos admitidos e avaliados após muito tempo (2 a 3 anos)
- Mesmo reprovados, candidatos permaneciam incluídos
- Escola de alfabetização
- Índice de aproveitamento nos cursos (inferior a 50%)
- Aplicação de exame psicológico por praças


1975

– Criação do Centro de Recrutamento e Seleção – CRS (órgão autônomo de apoio à diretoria de pessoal)
- CRS – Executar a seleção na capital e no interior do estado
- Avaliação de escolaridade, exames médicos e avaliação psicológica


1980

– Manual de Recrutamento, Seleção e Formação da PMMG (MARESELFO)
- Criação dos postos de recrutamento e seleção (descentralização), nos quais cada unidade passa a fazer os exames médicos, escolares, de aptidão física, entrevista com oficiais além do recrutamento.
- Mudança da concepção do bom soldado
- Melhora do índice de aproveitamento no Curso de Formação de Soldado(de 40% para 90%)


1987

– Criação do cargo de Psicólogo (10 oficiais admitidos)


1996

– Revisão do MARESELFO, que se torna Manual de Recrutamento e Seleção (MARESEL)



Posteriormente, trabalhei na construção de um perfil de competências do Policial Comunitário, que afetou um pouco o processo de seleção, mas este assunto é outra história...



A monografia não se tornou artigo, mas pode ser encontrada na biblioteca da Academia de Polícia da PMMG, com o título: "A entrevista como instrumento de seleção para ingresso na PMMG". Belo Horizonte, 1998.

Nenhum comentário:

Postar um comentário